20 de junho de 2012

ECA !


Pois a minha impressão dessa Rio + 20 é a mesma da Eco-92. Nada. Só conversa. Tanto é que das decisões tomadas naquela época menos de 0,1 aconteceu. Quem afirma é um diretor do Greenpace. Enfim, ninguém tem interesse em mudar nada. Já ficou tudo para 2014, 2020 e até mais, se lá chegarmos.
Arma-se o show para que a maioria acredite. 
Diminuir a emissão de gases. Mas isso é impossível com a fabricação de carros. Mas não podemos deixar de fabricar carros. Ah, bom, então não se fala mais nisso.
Enquanto os chefes discutem e negociam, dormindo em luxuosos hotéis e com trânsito liberado, o povo arrisca a vida todos os dias no transporte público, nas portas dos hospitais, nos guichês dos tomadores.
Talvez fosse melhor - se os participantes das comitivas tivessem realmente interesse - que chegassem no aeroporto e brigassem pela tarifa séria nos táxis, depois entrassem no ônibus, no metrô ou nas barcas para ver como é o transporte. Não se deixassem levar para os programinhas modernos, tais como visitações a favelas bonitinhas e “apaziguadas” pela repressão. Favelas – a representação máxima da injusta e interminável má distribuição de renda.
Talvez se o estrangeiro visse tudo isso, não voltaria tão contente por ter feito apenas tentativas e turismo. O resultado foi zero, mas o preço, os cariocas fatalmente pagarão. 
Se eu chegasse numa cidade e visse o aparato bélico voltado contra os cidadãos eu também temeria pela minha segurança. Se eu soubesse o que falta de esgoto, de água, de segurança nas zonas pobres da cidade, que crescem sem parar, e visse o tamanho dos lixões, eu saberia que estava, de fato, num país subdesenvolvido.
E que não será o futebol, o pagode ou a tecnologia que nos tirará dessa condição. 

PS. Emergiu, de tudo isso, um grupo de cientistas que diz que o homem não é o predador. Que essas mudanças climáticas acontecem ciclicamente. Só faltava essa. Agora mesmo é que neguinho vai sujar geral.
Despeço-me, nesse inverno anunciado e que graças a Deus nunca se cumpre no Rio de Janeiro, com uma imagem da Bahia, que ninguém é de ferro, e com esses 

Três poemetos sustentáveis


De tudo o que se polui atualmente
a mentira
fica pra semente


Praia deserta
os piratas no entanto estão ali – eu sei
querem só petróleo
e agem dentro da lei


A Petrobras perfura
A Vale explode e fura
A Monsanto – desventura
A Maconha cura

......


6 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Não está provado que a destruição humana seja culpada, muito menos nenhuma providência séria
    jamais foi tomada.
    Os poluidores continuam sem cessar em sua "obra", e as vanguardas festeiras em seus encontros etílicos-sexuais não tem tempo a perder.

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Descobri o seu espaço por um acaso, mas valeu a pena. Gostei do ar que por aqui se respira.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Helena, achei fértil esse pensamento de " favelas bonitinhas e apaziguadas pela repressão". Apaziguaram e não trataram, paliativo político para questões muito sérias.

    ResponderExcluir
  5. Como sempre com um ponto de vista magnífico.
    Os poemas são seus? Posso compartilhar?

    #Legaliza

    tamararoots.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Partilhando, Helena, os poemas - belos - e sua indignação; sim fomos tratados, de novo, como moldura tropicalizada de cenário eco-kitsch pra genocidas como Hillary, em ansiosas five minute talks - posando-pra-ficar-nem-na-foto. Enfim, falemos de e pela poesia. Quando puder, p. f., confira meus links:
    www.desenhospoemas.blogspot.com
    (desenhos, pinturas, *fotos e poemas de minha autoria)
    *http://www.flickr.com/photos/igorkmarques/sets/
    a documentação de percurso no álbum de fotos do FB:
    http://www.facebook.com/photos.php?id=100000045792019
    e o video "igor marques - obra gráfica e pintura"
    http://www.facebook.com/video/?id=100000045792019
    Abraços! IKM

    ResponderExcluir